Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais: somos também o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos. Somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos… “sem querer”.

Sigmund Freud

Em todo percurso profissional existem referenciais teóricos que, para além da identificação, mobilizam em nós um maior reconhecimento sobre a validade de suas explicações e sobre os quais nos debruçamos de maneira única. “Beber da boa água”, na fonte, é imposição de certas, senão de todas as profissões. Assim foi nosso encontro com Sigmund Freud e com muitos outros psicanalistas: Melanie Klein, Ronald Fairbairn, Donald Winnicott, Jacques Lacan… Todavia, as obras mais marcantes em minha ainda presente (e constante) formação e na prática terapêutica desenvolvida já há algumas décadas foram as de Enrique Pichon Rivière, David Liberman e José Bleger. Todos eles argentinos, o primeiro um suíço naturalizado, fizeram-me repensar a Psicanálise e suas inter-relações com outras disciplinas. Dentro delas, talvez a mais importante, a Comunicação. Desde a leitura de “Teoria do Vínculo”, do primeiro autor, passando por “A Comunicação em Psicanálise” de Liberman e de “Simbiose e Ambiguidade” de Bleger, as reflexões sobre a prática terapêutica tornaram-se mais claras, do ponto de vista das suas potencialidades e da necessidade de sua fundamentação em arcabouço teórico consistente e único ou, como já nos dizia Pichon Rivière, no estabelecimento de um Esquema Conceitual Referencial e Operativo – ECRO. Mais recentemente, por força do necessário aprofundamento das inter-relações entre saúde/doença humana, o trajeto direcionou-se ainda mais para a visão holística e, consequentemente, para a psicossomática. Para algumas dessas questões inevitavelmente surgidas encontrei respostas em autores como Georg Groddeck, Joyce McDougall, Sandor Ferenczi, Pierre Marty e, não podendo deixar de ser, para um retorno a Freud, Lacan e Winicott. Tendo isso em mente, convido o amigo navegante a percorrer cada um desses achados sem pretender, evidentemente, um esgotamento das contribuições ao tema, mas procurando tão somente assinalar cada uma dessas importantes descobertas.

Assine nosso boletim

Assine nossa Newsletter

Blog

Afinidades

Entre em contato

Preencha o formulário e aguarde nosso retorno
 

Localização

Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Horários disponíveis

De 2a. a 6a. feira: 13:00 as 17:00h
Sábados: 08:00 as 12:00h

Envie sua mensagem

Publicidade: