Da psicanálise à falta de hormônios: as explicações para o ‘donjuanismo’

O Don Juan é um viciado: sedutor compulsivo, infiel e insatisfeito Poucos mitos nascidos na Espanha são tão universais como o de Don Juan. O sedutor insaciável inspirou artistas e escritores, de Tirso de Molina a José Zorrilla, sem esquecer de Prosper Mérimée, Albert Camus e Lord Byron. Seja sob o nome de Don Juan ou de Casanova, o arquétipo foi alvo de incontáveis análises para tentar explicar o comportamento desse tipo de gente. Embora Leia mais…

Sim, a culpa é sua

por Marco Aurélio Mello A pessoa repentinamente passa a duvidar de si mesma. Sabe que algo vai mal na sua vida, mas não sabe ao certo o quê. Tem dificuldade para expressar seus sentimentos. Tem dificuldade em tomar decisões fáceis, como ir ou não ir a um compromisso social, por exemplo. Está sempre pedindo desculpas, sente-se culpado. Parece que não faz nada direito. Distrai-se, machuca-se, quebra objetos acidentalmente e sente raiva por tanta desatenção. Começa Leia mais…

Síndrome do pânico: o medo de ter medo

Por: Mônica Raouf El Bayeh em 19/11/17 08:42 Do nada seu coração acelera. Descompassa. Perde o ritmo. As mãos, geladas, suam. Parece que falta ar. Seu corpo sua e treme. Seu peito dói. Você se sente fraco. Tonto. Algumas vezes, formigamento, náuseas, vômitos. Dor de cabeça. Esgotou seu tempo de validade? Chegou sua senha? É a morte chamando?Nada disso. Você está tendo um ataque de pânico. Os sintomas se confundem muito com um ataque cardíaco. Leia mais…

Quem tem medo do pensamento?

Maria Clara Bingemer* Atribui-se a Melanie Klein, psicanalista austríaca conhecida como pós-freudiana, a afirmação de que quem come do fruto do conhecimento é sempre expulso de algum paraíso. Para a pioneira e criadora da psicanálise em crianças, o pensamento é algo tão fundamental para o ser humano e tão complexo que não é tão somente uma atividade intelectual, mas totalizante e vital. Por isso mesmo, pensar é uma atividade perigosa e arriscada.  Mobiliza não apenas Leia mais…

Carta de Freud à mãe de um homossexual: Não é doença nem vício ou degradação

  19 de abril de 1935“ Minha querida Senhora, Lendo a sua carta, deduzo que seu filho é homossexual. Chamou fortemente a minha atenção o fato de a senhora não mencionar este termo na informação que acerca dele me enviou. Poderia lhe perguntar por que razão? Não tenho dúvidas que a homossexualidade não representa uma vantagem, no entanto, também não existem motivos para se envergonhar dela, já que isso não supõe vício nem degradação alguma. Leia mais…

Querer é poder, custe o que custar, doa a quem doer?

Querer é poder? Se fosse, nós, os adultos, usaríamos menos o pretérito “eu queria” e mais o presente “eu quero”, como fazem as crianças. Elas sim, apropriam-se dos seus desejos, independentemente da possibilidade ou não de satisfazê-los. Quando uma criança se joga no chão berrando “eu quero, eu quero, eu quero!!!!”, é importante que a gente contenha o ato, mas não reprima o desejo. Muitas vezes, palavras simples como “eu sei que você quer, não Leia mais…

“Pânico induzido” por insegurança reforça surgimento de transtornos

Para psiquiatra, aspectos como excesso de prevenção e o medo exacerbado podem desencadear distúrbios mentais. A violência urbana é um fator que altera diretamente a qualidade de vida das pessoas, porque pode agir na mente e no corpo dos moradores das grandes cidades. Quem faz a associação é o médico psiquiatra Eurivan Sales, que destaca que aspectos como excesso de prevenção e o medo exacerbado podem desencadear distúrbios mentais – que vão de paranoia a Leia mais…

Lutar contra as emoções negativas só piora as coisas

Sinta, sem julgamento Sentir-se mal por perceber que se está sentindo mal pode fazer com que você se sinta ainda pior. É claro que ninguém está pedindo que você fique feliz por ter-se sentido mal – qualquer que seja o motivo – mas acolher suas próprias emoções negativas, sem críticas, pode fazer você se sentir melhor. Por outro lado, pressionar a si mesmo para se sentir positivo pode realmente fazer você se sentir pior. “Nós Leia mais…

Transtorno do Pânico: qual caminho seguir?

“Indo para o trabalho, sentei-me naquele ônibus cheio. Comecei a sentir um tremor estranho… Logo vieram suor, coração batendo na garganta… Desespero… Sensação de estar confuso…” “Estava em um ótimo momento, viajando e fazendo o que mais amava: estar com meus filhos. Foi nessa hora que um filme de terror começou a acontecer comigo…” “Eu estava num ritmo frenético; muitas solicitações, pressão de todos os lados no trabalho. Foi daí que recebi a indesejável visita Leia mais…

Pessoas parecem esperar o pior da moralidade alheia

Esperando o pior Ser taxado de imoral não é algo de que a pessoa se livre facilmente. Essa percepção de imoralidade por parte de terceiros dificilmente é modificada, o que pode resultar em dificuldades no local de trabalho e barreiras ao acesso a um tratamento justo e igual no sistema judiciário. Por outro lado, ser considerado honesto não torna ninguém imune a críticas, mostrando que a avaliação das pessoas sobre os outros tem um claro Leia mais…


Publicidade