por Marco Aurélio Mello

A pessoa repentinamente passa a duvidar de si mesma.

Sabe que algo vai mal na sua vida, mas não sabe ao certo o quê.

Tem dificuldade em tomar decisões fáceis, como ir ou não ir a um compromisso social, por exemplo.

Está sempre pedindo desculpas, sente-se culpado.

Parece que não faz nada direito.

Distrai-se, machuca-se, quebra objetos acidentalmente e sente raiva por tanta desatenção.

Começa a se perguntar se é bom o suficiente para a família e para o(a) parceiro(a).

Sente desânimo e perde a esperança.

Não entende porque não é feliz, se tem tanta coisa boa na vida.

Vive a perguntar se não é sensível demais.

No meio desta confusão pensa: será que estou enlouquecendo?

Sem segurança emocional, se afasta dos amigos e da família.

Cria desculpas, mente para se proteger e proteger o(a) parceiro(a).

Passa a lembrar de como era diferente no passado, uma pessoa mais confiante e mais divertida.

Sim, você tem culpa.

E precisa de ajuda.

Você é vítima de um tipo de abuso dos mais difíceis de ser identificado: o abuso psicológico conhecido por gaslighting.

Categorias: Psicologia

0 comentário

Deixe um comentário


Publicidade